© 2017 AquaCristalina Associação | Design: DIAS DO AVESSO produções

 PROMOVIDO POR: 
PARCEIROS DE PRODUÇÃO:
APOIOS:
MEDIA PARTNERS:
  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle
  • Twitter - White Circle
  • Vimeo - White Circle
ORGANIZAÇÃO:
 PRODUÇÃO GERAL:

 5 ANOS DE LUSO 3050 

 BALANÇO 2012-2016 

Partindo da premissa que a vila termal do Luso vive do turismo e que esse turismo não é homogéneo, fomos desenhando um conjunto de actividades que alimenta a vivacidade das ruas da vila de forma diversificada e bem estruturada. Tendo que criar um programa para as pessoas que visitam o Luso, e não para quem o habita, escolhemos construir com o público do Luso, e não apesar dele ou mesmo contra ele. Escolhemos também incluir nesta construção parcerias com associações, pequenas empresas e outras entidades do concelho, reunindo energias e saberes, potenciando a complementaridade do conhecimento e da actividade de cada uma. 


No início era só a Dias do Avesso a chamar a atenção da Câmara Municipal da Mealhada e da Junta de Freguesia do Luso para a necessidade de um programa cultural mais cuidado que garantisse a dignidade da vila termal do Luso enquanto destino turístico. Rapidamente conseguiu envolver mais e mais pessoas nessa luta, pois não era difícil encontrar quem compartilhasse essa visão de que o Luso precisava de vida para atraír novamente o turismo. Essas pessoas eram também elas, tal como a Dias do Avesso, pequenas empresas do Luso, e o trabalho de equipa que foram desenvolvendo transformou-se aos poucos em parcerias entre essas entidades. Da vontade de crescer e consolidar esse trabalho nasce a necessidade de criar uma estrutura que representasse esse corpo vivo. Foi justamente neste contexto que nasceu a AquaCristalina - Associação para o Desenvolvimento Cultural, Turístico e Económico da Vila do Luso - que é hoje o elemento aglutinador da organização deste programa e de um mais vasto conjunto de actividades, uma associação composta, desde a sua génese, por pequenas empresas, comerciantes, associações e pessoas individuais do Luso.

O programa Luso3050 é o espelho desta construção, pois organizado pela AquaCristalina, ou seja, abraçado por todo esse corpo vivo, pode agora voar muito mais alto. 


Luso3050 é um programa rico em diversidade artística, pois inclui cinema, dança, teatro, música e novo circo. Mas não é um programa fácil, pois não escolhemos os nomes mais conhecidos nem os espectáculos mais comerciais, que nos facilitaríam as tarefas de divulgação e de conquista de um público fiel. É um programa que dá trabalho a desenhar, porque queremos escolher cada espectáculo e apresentá-lo no momento certo. Para isso é preciso conhecer todos os espectáculos previamente e, antes ainda, é preciso procurá-los, pois eles não aparecem habitualmente na televisão ou na rádio.


Diversidade artística
Desde 2012 o programa Luso3050 tem sido aprovado pela Câmara Municipal da Mealhada e pela Junta de Freguesia de Luso, sem restrições significativas, isto é, sem imposições pré-definidas para o conteúdo do programa. Essa liberdade tem sido usada para construir e para definir critérios de construção. Com algumas oscilações orçamentais, tem sido possível desenvolver uma programação baseada em critérios de qualidade, regularidade e proximidade com o público.


Procuramos sempre espectáculos de qualidade, esse é o primeiro e o nosso mais importante critério de escolha. Queremos também regularidade, o que significa que, durante os 3 meses de verão, existem espectáculos todos os fins-de-semana, e que em todos eles é respeitado o mesmo critério de qualidade. Assim, o nosso público sabe com o que conta, venha quando vier. Para respeitar este critério, temos que distribuir o orçamento de forma equilibrada por todos os fins-de-semana, reforçando o período de maior afluência de turistas com a oferta de um maior número de espectáculos e actividades, em vez de fazer oscilar a sua qualidade. 


Qualidade e Regularidade

Adequação aos espaços e à vila

Trabalhamos um programa que acontece na rua, na zona central do Luso, por onde circulam mais pessoas a pé, o que significa que os espectáculos têm que ter características adequadas a esta condição, como a sua capacidade de comunicação e cativação do público, ou a sua exequibilidade técnica, entre outras. 
Esses espaços públicos não são de grandes dimensões, assim como também não é de grandes dimensões a vila termal do Luso, portanto (à excepção de eventos pontuais em condições e espaços diferentes) não pretendemos atrair multidões para assistir aos espectáculos que constranjam e tornem os espaços desconfortáveis. Não queremos asfixiar os locais com estruturas técnicas gigantescas, ou que pareçam gigantescas quando colocadas neste contexto, nem ofuscar e esconder as belezas naturais da vila. Queremos tirar partido delas e que o público se sinta bem. 


Todo o programa é construído com base no conceito de turismo de natureza, saúde e bem-estar que caracteriza o destino Luso-Buçaco, o que implica respeitar limites e horários de ruído, e não criar um programa que entre em conflito com a serenidade que se procura num local como este, para além de que esse conceito é em si mesmo também um critério de peso na escolha dos espectáculos e das actividades. 


Todas elas são de acesso gratuito, porque pretendem ser um factor de enriquecimento da estadia dos turistas. Assim sendo, o investimento que se faz em cada uma tem que ser ajustado ao orçamento global do programa, sem se esperar receitas maiores ou menores mediante a maior ou menor popularidade dos artistas.


Conhecer o público

Sabemos que as pessoas que se hospedam no Luso vêm, na sua maioria, da região de Lisboa e em geral de zonas urbanas, muitas delas são famílias com crianças, e que estão habituadas a ter à sua disposição uma grande oferta cultural, o que faz delas um público exigente. É este público que pretendemos conquistar, em especial aos sábados à noite. Sabemos também que as pessoas que visitam o Luso de passagem, em particular ao Domingo à tarde, são diferentes, vêm de outras proveniências, mais próximas do Luso, que se identificam mais com a cultura popular de cariz mais tradicional e que vêm também muitas vezes acompanhadas por crianças.

Por tudo isto, o programa Luso3050 se tem construído com um programa cultural e artístico de qualidade, diversificado, contemporâneo e que convida à proximidade do público. Escolhemos espectáculos com conteúdo, de abordagem inteligente e artisticamente interessantes. 
Atento às novas tendências artísticas, o programa Luso3050 apresenta espectáculos que se relacionam directamente com o público, quer pela identificação deste com os temas abordados, quer pela capacidade de comunicação dos e das artistas intervenientes e das técnicas artísticas que escolhem preconizar. Escolhemos também alguns espectáculos surpreendentes pela perícia técnica que exigem a quem os executa e que transportam o público para uma dimensão de espectacularidade inesperada. Porque os desafios nos seduzem, guardamos espaço também para novos e promissores projectos artísticos que se enquadrem nos critérios definidos. 

Procuramos espectáculos que juntem diversão e sensibilidade, inteligência e simplicidade, entretenimento e reflexão. Escolhemos espectáculos que tragam consigo a possibilidade de transformação, que acrescentem valor às vidas de quem se deixe envolver por eles, e nós queremos que o público se envolva. Queremos construir um público que se habitue a gostar dos espectáculos que vamos propondo, que sinta que, mesmo não sabendo o que vai ver, saiba que vai gostar.